(Ipu-CE) Vereadores Adriano Melo e Hilton Belém votaram contra o projeto de lei que versava sobre o Processo Seletivo Simplificado


A notícia do lançamento de edital para Seleção Pública Simplificada para composição de banco de recursos humanos de profissionais para atender às necessidades temporárias da Prefeitura Municipal de Ipu causou e está a causar muita polêmica na cidade.

A grande questão gira em torno dos concursados que foram exonerados com a anulação do edital de convocação. O ato de anulação foi realizado pelo Prefeito Sérgio Rufino durante o seu primeiro mandato.


Interessante é o conflito de interesses que há entre os concursados que desejam tomar posse em seus respectivos cargos e os candidatos do processo simplificado que desejam um contrato de trabalho na Prefeitura.

É oportuno recordar aos nosso leitores que no dia 21 de novembro de 2013, a Prefeitura Municipal de Ipu, atendendo a uma recomendação do Ministério Público Estadual, enviou à Câmara Municipal, o Projeto de Lei Nº 35 que dispõe sobre a contratação de servidores por tempo determinado para atender a necessidade temporária de excepcional interesse público da prefeitura de Ipu.

De acordo com o Projeto de Lei, essa contratação é feita mediante processo seletivo simplificado sujeito a ampla divulgação e far-se-á, exclusivamente, para suprir a falta de servidor decorrente de: afastamentos, licenças, nomeações para cargos comissionados, férias, entre outras necessidades temporárias de excepcional interesse público.



Na ocasião, o referido projeto foi aprovado por 9 votos a favor e dois contra. Entre os vereadores que votaram contra destaca-se Adriano Melo e Hilton Belém. Na época, ambos os edis eram de oposição, e votaram contra o projeto por respeito aos 371 concursados que foram prejudicados com a anulação do edital.

Desta feita percebe-se o compromisso dos vereadores Adriano Melo e Hilton Belém na incansável luta dos concursados exonerados para tomarem posse em seus cargos. Que desde o nascimento desse processo seletivo já se posicionaram contra!
____________________________
- Alguns dados foram colhidos de matéria feita pelo IN
- A edil Efigênia Mororó também fazia parte da bancada de oposição. Possivelmente tenha faltado nessa sessão, todavia, certamente votaria contra o projeto de lei colocado em pauta.
Compartilhar

Sobre Rárisson Ramon

Rárisson Ramon, de Ipu - CE de nascimento e criação, é acadêmico de direito, faz participações em rádio e é blogueiro.