Câmara Municipal aprova projeto de lei que torna Dilma Rousseff cidadã ipuense e causa polêmica

Foto: Ipu Notícias

O que o amigo leitor do Expresso Ipu terá a oportunidade de ler logo abaixo são palavras escritas pelo Professor Antonio Vitorino em seu blog particular. Vejamos:

"Hoje fui surpreendido por uma notícia estarrecedora. Sim, estarrecedora, pelo menos para mim. Estou horrorizado! Sinceramente, duvidei e pensei tratar-se de uma piada. Para a minha infelicidade, era tudo verdade! Precisei de provas para me convencer.

Lá no blog de notícias locais estava escrito que a Câmara Municipal de Ipu havia aprovado um projeto de lei concedendo à presidenta do Brasil, Dilma Rousseff, o título de cidadã ipuense, sugestão da Afai (Associação dos Filhos e Amigos do Ipu), sob a justificativa de homenageá-la pelos “esforços” na “consecução” do Selo Salto do Ipuçaba.

A notícia vinha acompanhada da prova: o projeto de Lei aprovado por unanimidade pelos edis.

Infelizmente, nossos vereadores, historicamente, têm se destacado pelos belíssimos e importantes projetos que enviam para a Câmara Municipal, que tratam de nomear as ruas, bairros, logradouros públicos, escolas, etc., uma forma de homenagear seus parentes. Com algumas exceções, aqui e acolá, aparece uma boa proposta. Tais projetos, como a concessão de títulos de cidadania, inclusive para a presidenta da República, são, indiscutivelmente, essenciais para resolver os problemas que assolam nossa cidade e nossa população mais carente!

Sinceramente, não me sinto representado pelo legislativo municipal e, depois desse despautério, não sei, honestamente, o que pensar de “nosso” poder legislativo. Quando vou àquela casa, quase sempre me decepciono. Creio que há tanto para se propor e fazer por nossa cidade! 

Creio que há tantos projetos nas áreas de educação, saúde, saneamento básico, por exemplo, que precisam ser propostos! Será que nossos vereadores, ou pelo menos a maioria deles, se preocupam, de fato, com os interesses da coletividade, com os menos favorecidos?

Que fique claro que não tenho nada contra o Selo, que pode promover o nome de nossa cidade, embora acredite que existam outras formas mais interessantes neste sentido, mas contra o descabimento de conceder título de cidadania a quem nunca pisou aqui e nem se importará diretamente com os problemas mais pontuais de nossa cidade, que nada tem a ver com esta terra! Deixem que o congresso conceda as honrarias aos chefes do executivo!

Daqui uns dias os vereadores do Ipu irão querer propor reconstruir as Torres Gêmeas aqui para homenagear os Estados Unidos.

Se a moda pega, Pires Ferreira, com ciúmes, pode querer conceder o título de cidadão piresferreirense ao Lula ou ao Barack Obama!

O que a Dilma vai fazer com o seu título de Cidadã Ipuense? Convidem ela para as festas de janeiro ou para o Reencontro! Por que não conceder a ela um troféu pelos muitos serviços prestados à “terra de Iracema”?

Vereadores, meus amigos, usem o bom senso ou contratem uma assessoria"


Texto de Antônio Vitorino
Compartilhar

Sobre Rárisson Ramon

Rárisson Ramon, de Ipu - CE de nascimento e criação, é acadêmico de direito, faz participações em rádio e é blogueiro.