(Ipu-CE) Professora Francisca Ferreira é agraciada com a comenda Milton Dias


O Programa Arena de Ideias, especial de fim ano, concedeu a comenda MILTON DIAS, em sua segunda edição, a professora Francisca Ferreira do Nascimento, pelo o seu contributo a sociedade ipuense. O supracitado programa tem por objetivo criar novos formatos e linguagens de produção, interação, informações que contextualizam e contribuem para o aprofundamento do debate em torno do tema principal a partir da interação do público entre si. Vinculado na Rádio Regional de Ipu, com os animadores: Prof. Marcos Sampaio, Prof. Leomir Melo e Prof. Raimundo Alves.

A edição especial de fim de ano contou com as seguintes participações: Banda Impacto 9, com um estilo agressivo no vocal, com uma Performance brilhante conquistou muitos fãs no momento da apresentação e com o pensar do filósofo Nelson Vidal. 


O citado programa levou ao ar emoção, amor, alegria, esperança. "Embora ninguém possa voltar atrás e fazer um novo começo, qualquer um pode começar agora e fazer um novo fim, o objetivo de um ano novo não é que nós deveríamos ter um ano novo. É que nós deveríamos ter uma alma nova". (Marcos Sampaio)



Biografia de Milton Dias, orgulho de Ipuencidade 

José Milton de Vasconcelos Dias nasceu na cidade do Ipu, Ceará, em 29 de abril de 1919 e faleceu em Fortaleza no dia 22 de março de 1983, aos 64 anos de idade.

Bacharel pela Faculdade de Direito do Ceará e graduado em Letras Neolatinas na Faculdade de Filosofia do Ceará, fez curso de Literatura Francesa em Paris. Dirigiu sua atividade para o magistério secundário em Fortaleza e São Paulo e posteriormente foi professor titular de Literatura Francesa do Curso de Letras do Centro de Humanidades da Universidade Federal do Ceará.

Na fase inicial ou “heroica” da UFC chefiou, por muitos anos, o gabinete do reitor Martins Filho.

Milton Dias é considerado um dos melhores cronistas do estado. Segundo Paulo Elpídio de Menezes Neto, ele soube trabalhar “com a ficção e a realidade, dando-lhe forma elegante, sem perder a graça e a irreverência do contador de estórias”.

Por mais de 21 anos escreveu uma crônica semanal para o jornal O Povo, base da publicação de vários livros.

Foi poeta e o escritor Artur Eduardo Benevides o incluiu no seu conhecido livro Antologia de poetas bissextos do Ceará.

Recebeu várias honrarias, entre elas, a Ordem das Palmas Acadêmicas, da República Francesa e o título de Cidadão Fortalezense. Foi membro do Grupo Clã. Principais obras: Sete-estrelo, 1960; A ilha do homem só, 1966; as cunhãs, 1966, 2ª ed. 1997; Entre a boca da noite e a madrugada, 1971; Cartas sem respostas, 1974; Viagem no arco-íris, 1974, em colaboração com Cláudio Martins; Discursos acadêmicos, 1975; Três cidadãos de Massapê, 1975; as outras cunhãs, 1976; Péguy, poeta da esperança, 1976; Fortaleza e eu, 1976; A capitoa, 1982; e Passeio no conto francês, 1982.

As Edições UFC publicaram Relembranças em 1985 e uma segunda edição em 1997.

Ingressou na Academia Cearense de Letras no dia 10 de outubro de 1966, tendo sido saudado pelo escritor Moreira Campos.

Ocupou a cadeira número 4, cujo patrono é Antônio Bezerra, vaga em decorrência da transferência do acadêmico Raimundo Girão para cadeira número 21.

Biografia da Professora Francisca Ferreira do Nascimento, recebedora da comenda

Ensino Superior - Graduação: Universidade Estadual Vale do Acaráu 
Curso: Licenciatura Plena – Letras
Pós- Graduação – Universidade Estadual Vale do Acaraú
Especialização: Psicopedagogia 

CURSOS:
Operador de Turismo Receptivo – SENAC
Turismo de Inclusão – UECE
Gestão da Cadeia Produtiva do Turismo - UECE 
Elaboração de Projetos Culturais - UNIFOR 
Cerimonial e Protocolo para Eventos –IFCE / UAB/ AILCA
Licenciamento Ambiental – SEMACE
Responsabilidade Social e Sustentabilidade – UECE
Elaboração de Projetos para Captação de Recursos Federais – Ministério da Integração
Segurança, Violência e Direitos – UFC
Mudanças Climáticas e Desenvolvimento Sustentável – UECE

PARTICIPAÇÃO EM SEMINÁRIOS E CONFERÊNCIAS:

II Conferência Estadual de Promoção da Igualdade Racial – STDS – Fortaleza – CE.
Seminário 20 ANOS SEM CLARICE – UEVA – Sobral – CE.
Participação: XVIII Concurso Nacional de Contos “Cidade de Araçatuba” – SP.
Participação: Oficina de Poesia José Alcides Pinto – UEVA – Sobral

TRABALHOS PUBLICADOS E PARTICIPAÇÃO EM EVENTOS PÚBLICOS:

Jornal O Povo – Iracema 150 Anos; 

Diário do Nordeste – 150 anos do romance Iracema;

I Festival Literário de Ipu – Apresentação da peça teatral: Iracema, a filha de Araquém;

Festal – Festival de Talentos – peça teatral: Chifrílis – 1º lugar na região da Ibiapaba e 2º lugar na região Norte do Estado;

Festal – Festival de Talentos – peça teatral: Anamnese do Ceará – 1º lugar. 

Apresentação da peça teatral: Vida e Morte de um herói - Delmiro Gouveia – publicação no Diário do Nordeste; 

Poesia: Quando Você Lembrar de Mim ( Revista Litere-se – UEVA); 

Projeto Archimedes Memória – Rio de Janeiro – participação na pesquisa do livro Archimedes Memória – O Último dos Ecléticos ( lançamento no Centro Cultural Justiça Federal – CCJF) - e Exposição de Artes Plásticas e Artesanato de Ipuenses ( Centro Luiz Gonzaga de Tradições Nordestinas);
Prêmio Archimedes Memória no Jockey Club Brasileiro – na Gávea ( noite de autógrafos); 

PARTICIPAÇÃO EM GRUPOS: CONDERI – RITUR – ASSOAPI; 

PROJETOS DESENVOLVIDOS: 
Central de Artesanato de Ipu (Projeto Araquém);
Projeto Cultural Florescer;
Projeto Março das Poesias;
Projeto Novembro Cultural.

É escritora de Literatura Infantil. Em 2013, participou da seleção de textos do Programa PAIC, PROSA e POESIA e o texto foi selecionada para fazer parte da coleção de livros de Literatura Infantil em todo o Ceará. (Livro Iracema Curuminha) que está sendo trabalhado nos 184 municípios cearenses.



_____________________________________________
Texto e imagens enviados por Marcos Sampaio (Curador Simpósio Ipu)
Compartilhar

Sobre Rárisson Ramon

Rárisson Ramon, de Ipu - CE de nascimento e criação, é acadêmico de direito, faz participações em rádio e é blogueiro.