(Opinião) Ipu: Violência em alta e iluminação pública em baixa, seria o início de uma crise administrativa?


O município de Ipu está atravessando uma fase em que a falta de segurança coloca a população sujeita à ação da criminalidade. Tem sido rotineiro a imprensa especializada em matérias policiais da cidade postarem diversas matérias sobre ipuenses vítimas de atos ilícitos, onde furtos e roubos são os mais frequentes.

Durante o dia, os ipuenses ficam expostos ao mosquito Aedes e a noite à bandidos.

Ao nosso entender seria o momento propício a realização de uma audiência pública na cidade, onde seria discutido quais formas mais céleres e eficientes seriam possíveis implementar de modo a conter o avanço da criminalidade em solo ipuense.

Em Ipu, falta um delegado titular que resida no próprio município. Carece de um aumento do efetivo policial. Pelo porte e geografia da cidade, Ipu já deveria ter um pelotão da polícia militar realizando um trabalho ostensivo. A guarda municipal precisa de mais apoio logístico e autonomia de trabalho. O programa Pró-Cidadania já seria um ótimo paliativo à segurança do cidadão ipuense. 

A iluminação pública deixa muito a desejar. Muitas das ruas ipuenses estão as escuras o que facilita a atuação dos meliantes. Seria o momento adequado a instalação de câmeras de segurança em pontos estratégicos da cidade, todavia a colocação de lâmpadas nos postes públicos se faz mais salutar

Toda essa problemática nos permite questionar se o município está passando por uma crise de gestão administrativa. A situação está a beira de um caos administrativo? Pode até ser um exagero da nossa parte, entretanto coloque-se no lugar das vítimas que tenho a certeza que o seu pensamento mudará.

Entendemos, que toda essa mazela pelo qual Ipu está passando seria facilmente solucionado se a cidade fosse melhor administrada. Um bom líder chama a responsabilidade para si e tem a humildade de reconhecer que errou em ser omisso no que diz respeito a adoção de políticas públicas voltadas as áreas de segurança e iluminação pública.

Ipu clama por uma solução urgente! Como dizia o velho jargão: "Oh! E agora, quem poderá nos defender?". Pelo visto só o Chapolin Colorado na causa!


Compartilhar

Sobre Rárisson Ramon

Rárisson Ramon, de Ipu - CE de nascimento e criação, é acadêmico de direito, faz participações em rádio e é blogueiro.