Augusto Pontes disserta acerca da "Cultura do Cangaço nas Eleições"

Foto: Reprodução/facebook

Por Augusto Pontes

O que é a CULTURA DO CANGAÇO?
É uma forma de manifestação VIOLENTA que acontece especialmente no período das eleições, através de militantes partidários que enxergam adversários políticos como INIMIGOS a serem destruídos em sua honra e, às vezes, até fisicamente. Os fatores que motivam esse fenômeno são a RAIVA do concorrente e o MEDO de fracassar na disputa (perda de privilégios e empregos).

A maior praga da "Cultura do Cangaço" é a figura do JAGUNÇO RADIOFÔNICO. Estes usam os espaços de comunicação de massa, são pseudo radialistas PAGOS ( às vezes com dinheiro público) para ofender, atacar e ameaçar as pessoas com mentiras, calúnias e difamações.

A linguagem da " cultura do cangaço" é feita através de GRITOS BESTIAIS proferindo palavrões e ameaças ao adversário - usam também instrumentos de tortura física: chicotes e porretes; os OLHOS ficam VERMELHOS de tanta emoção negativa. 

A estratégia dos JAGUNÇOS é gerar uma histeria coletiva na militância deles, causar medo e aterrorizar os adversários.

Consequências da abominável "CULTURA DO CANGAÇO" NA POLÍTICA:

1 - Espalha uma mórbida POLUIÇÃO EMOCIONAL entre os habitantes da cidade, criando um clima de GUERRA entre pessoas que pensam diferente e adotam preferências distintas.

2 - Afastam cada vez mais as pessoas decentes e bem-intencionadas do ativismo político.

Compartilhar

Sobre Rárisson Ramon

Rárisson Ramon, de Ipu - CE de nascimento e criação, é acadêmico de direito, faz participações em rádio e é blogueiro.