(Opinião) Pesquisas eleitorais em Ipu definirão quais passos tomarão os Grupos de Situação e Oposição


O grupo de oposição em Ipu partiu na frente ao definir a sua chapa de pré-candidatos na disputa majoritária, onde Diego Carlos (PDT) e Dra. Ludmila Muniz (PMB)  foram os aclamados . Pela situação há somente o nome de Sérgio Rufino (PC do B) como pré-candidato oficializado. Ainda lhe resta definir quem será seu candidato a Vice.

Cabe salientar que ainda é muito cedo para analisar se a dupla Diego Carlos e Dra. Ludmila Muniz empolgou o eleitorado ipuense. Qualquer informação em contrário é mera especulação.

Desta feita, temos como pensamento que tanto o lado de situação como o de oposição estarão nos próximos dias encomendando pesquisa eleitoral justamente para terem as informações técnicas necessárias de como estará propenso a votar os eleitores de Ipu. É inegável que tanto o grupo de Sérgio como o grupo de Diego querem ter conhecimento de tais informações para definirem os próximos passos. O de Sérgio mais ainda para poder definir o nome do provável Vice.

Elencamos e analisamos duas situações hipotéticas primando por uma visão imparcial e dentro de uma margem de coerência, vejamos abaixo:


Análise hipotética 1 

Caso os pré-candidatos Diego Carlos e Dra. Ludmila Mororó decolem nas pesquisas, fará com que o pré-candidato Sérgio Rufino busque cooptar um, dois ou três nomes fortes da oposição visando reverter o quadro e somar votos ao seu projeto político de modo a garantir o êxito na sucessão 2016.

Análise hipotética 2 

Caso os pré-candidatos Diego Carlos e Dra. Ludmila Mororó não decolem nas pesquisas, nesse caso Sérgio Rufino irá buscar compor a Vice com um membro de seu próprio grupo político, onde nomes como o de Coronel Martins (PT), radialista Bosco Farias e Elisafran Mororó (PR) são os mais citados nos bastidores da política ipuense. Também nessa análise hipotética entendemos que o Grupo de Diego Carlos adotará estratégias mais usadas e busquem uma intensificação dos trabalhos pela serra, sede e sertão. Cooptar eleitores da situação seria uma das prioridades.


Possivelmente, por volta do dia 20 de julho, os dois grupos terão as informações necessárias acerca da tendência do exigente eleitorado ipuense. Assim sendo, mudarão suas estratégias políticas com vistas a vitória no pleito de 2016. Enquanto isso não acontece, teremos muitas informações desencontradas e especulativas sem o mínimo de coerência.

Compartilhar

Sobre Rárisson Ramon

Rárisson Ramon, de Ipu - CE de nascimento e criação, é acadêmico de direito, faz participações em rádio e é blogueiro.