(Ipu-CE) Sem as devidas condições de trabalho, vereadores da bancada de oposição abandonam a sessão legislativa mais uma vez

Imagem: Afrânio Soares


Com o findar da campanha eleitoral as sessões do legislativo ipuense passaram a receber a visita de partidários políticos. O grupo de situação tem se destacado por mobilizar mais adeptos à Câmara Municipal.


De certo modo a presença de pessoas durante a sessão é algo importante em um sociedade democrática, tendo em vista que a população precisa saber sobre o que vem sendo trabalhado e discutido pelos representantes do povo.

O problema está em relação aos que frequentam a Câmara motivados por fins politiqueiros. Que ali se encontram para tumultuar, badernar e insuflar o ódio aos demais. Estes têm como alvo os edis de oposição. Vivem a achincalhar durante a fala dos vereadores de oposição. Tentam a todo momento criar um clima de terror psicológico de modo a pressionar a forma de trabalho da bancada de oposição.

Durante o pleito eleitoral os ânimos exaltam-se, porém, entende-se que a manifestação do pensar e do expressar é livre, todavia algumas condutas são vedadas por conta do excesso. Tais condutas rompem a barreira da licitude e afetam a honra dos vereadores de oposição.

Desta feita, os edis Adriano Melo; Nonato Filho; Manoel Palácios; Ivo Souza; Efigênia Mororó; Eduardo Ximenes (faltou) e Wendel Soares, este último, na suplência do vereador Hilton Belém, que está de licença médica, por não encontrarem meios de seguirem os seus respectivos trabalhos, resolveram abandonar a sessão de terça-feira (20/09/2016). 

O princípio da legalidade, esculpido no artigo 5º, II, da Carta Política de 1988, reza que ninguém é obrigado a fazer ou deixar de fazer alguma coisa senão em virtude lei. Logo a saída de tais vereadores é legítima e por entenderem que a Augusta Casa Legislativa não consegue manter a harmonia, a ordem e o respeito aos seus respectivos componentes resolveram retirarem-se da Câmara no decorrer da sessão.

Acredita-se que a bancada de oposição manterá tal estratégia de conduta caso o clima desarmônico e de desordem perdure durante as sessões seguintes.


Compartilhar

Sobre Rárisson Ramon

Rárisson Ramon, de Ipu - CE de nascimento e criação, é acadêmico de direito, faz participações em rádio e é blogueiro.