Sessão do legislativo ipuense esquenta o acirramento eleitoral da cidade: Policia Militar teve que intervir


A sessão da Câmara Municipal de Ipu desta terça-feira (05) foi marcada por um forte clima de disputa eleitoral. Foi através do uso da tribuna livre pelo cidadão Rogério Palhano que os ânimos exaltaram-se no recinto. A platéia estava dividida: a esquerda de quem adentra no local teve a presença dos militantes do candidato Diego Carlos e a direita ficou os militantes do candidato Sérgio Rufino. A cada pronunciamento de vereador as vaias reverberavam para a parte externa da Câmara. O edil que usava a tribuna o grupo oposto o vaiava.

Segundo alguns relatos, houve atritos físicos entre presentes ao qual foi rapidamente contido. Houve vereadores que também estranharam-se por lá. A Polícia Militar foi acionada no sentido de manter a ordem na Augusta Casa. Reforço policial foi solicitado e mais duas viaturas compareceram ao local.


Durante a fala da vereadora Efigênia Mororó os ânimos também exaltaram-se. Efigênia retrucou as criticas a ela dirigidas e atacou sem dó e nem piedade aos seus desafetos políticos. A plateia contrária gritava cada vez mais alto durante a fala da ilustre edil.

Os vereadores de oposição Ivo Sousa e Adriano Melo adotaram um discurso mais brando, enquanto o de Manoel Palácios e Nonato Filho foram mais inflamados. Durante o uso da tribuna pela vereadora Arlete, a bancada de oposição retirou-se da sessão seguidos pelos seus respectivos militantes. Fora da Câmara houve provocações entre as facções rivais e a Policia Militar teve que conter os ânimos.


A direita, militância da situação

A esquerda, militância de oposição

Compartilhar

Sobre Rárisson Ramon

Rárisson Ramon, de Ipu - CE de nascimento e criação, é acadêmico de direito, faz participações em rádio e é blogueiro.