Vigilância Sanitária de Ipu recebe denúncia acerca de indivíduo que estaria, supostamente, arremessando saco com fezes no Cemitério


Cemitério é considerado pela cultura cristã como um local sagrado destinado a abrigar os que deixaram de fazer parte deste plano. Naturalmente, que os atos de profanação são repudiados pela sociedade e desrespeitam a norma penal esculpida no artigo 210 do Código Penal Brasileiro.

O ato de depositar lixo em local inadequado desobedece as leis ambientais. E quando se trata de lixo fecal o cuidado é redobrado por conta dos riscos à saúde da coletividade. 

A Vigilância Sanitária de Ipu recebeu uma denúncia incomum em relação as já recebidas no setor. A denúncia tem como objeto averiguar a conduta de um indivíduo que estaria, supostamente, arremessando saco contendo fezes ao Cemitério de Ipu. Tal ação, caso seja verídica, reveste-se em uma prática que desrespeita o local sagrado, as leis ambientais e o Código de Obras e Postura do Município de Ipu.

Segundo informações colhidas no setor da Vigilância Sanitária, o denunciado foi identificado e uma visita de inspeção agendada. Outros órgãos competentes da Prefeitura também foram contactados para agirem juntamente com a equipe da Vigilância Sanitária.
Compartilhar

Sobre Rárisson Ramon

Rárisson Ramon, de Ipu - CE de nascimento e criação, é acadêmico de direito, faz participações em rádio e é blogueiro.